As dicas de 18 CEO’s, founders e investidores para empreendedores de primeira viagem

As dicas de 18 CEO's, founders e investidores para empreendedores de primeira viagem

Empreender não e fácil.

Tirar uma ideia do papel e colocar em prática já é um desafio por si só. Mas é na hora de realmente colocar essa ideia no mercado, transformá-la em uma startup, conseguir investimentos e escalar que o buraco fica mais em baixo.

Conversando com founders e amigos empreendedores, uma frase muito comum é “Eu gostaria de ter ouvido esse conselho quando comecei”. Bom, se você está começando agora ou dando os primeiros passos com a sua startup, esse post é para você!

Reuni 18 dicas de CEO’s, fundadores e investidores para empreendedores de primeira viagem, especialmente se você é um CEO.

Many thanks ao Diego Gomes por me ajudar a fazer a ponte com vários desses empreendedores. 😉

Vamos lá!

#1 Paulo Silveira – CEO do grupo Caelum Alura

“Acabativa. Em vez de focar na sua iniciativa, em começar diversas tarefas e subprojetos ao mesmo tempo, mantenha o seu work in progress o menor possível e termine as tarefas e projetos! Mesmo que isso signifique abandoná-las completamente. Não deixe pontas soltas, conversas não terminadas e tarefas orfãs.

Um outro ponto interessante: quando comecei a empreender eu achava que certas dicas óbvias eram todas baboseiras, mas ao finalmente encontrar uma rotina de acordar cedo, exercitar-me e focar em poucas tarefas a cada dia, evitando o multi task maluco e madrugadas de trabalho, me tornei um líder melhor, além de executar as tarefas que gostaria. Dormir sempre de madrugada, responder mensagens e emails em menos de segundos, essas e outras características não deveriam ser orgulho para nenhum CEO. Já foi para mim e eu estava errado.”

Paulo Silveira | Professional Profile | LinkedIn

#2 Candice Pascoal – CEO e fundadora Kickante.com.br

Seu Sonho tem Futuro da fundadora e CEO da Kickante, Candice Pascoal, é o primeiro best-seller no Brasil escrito por uma empreendedora mulher. À venda nas maiores livrarias do país.

“Meu conselho principal seria muita atenção com o empreendedorismo de palco — fenômeno que infelizmente têm crescido no Brasil.

É melhor contratar alguém com pouca experiência e muita curiosidade, do que cair na armadilha dos empreendedores com frases prontas, currículo fantasiado e muita fala porém pouca ação mensurada. Não dá para separar facilmente quem fala de quem faz.

Alocar os seus colaboradores nas funções mais básicas e observar os realmente competentes crescendo na empresa, lado a lado com seus números, seria a melhor maneira de alcançar esse resultado de maneira positiva.”

Candice Pascoal | Professional Profile | LinkedIn

#3 Piero Cortezini – CEO e fundador da Asaas

“Eu acordo todo dia pensando nas restrições que vou remover do meu negócio, então diria que a melhor dica é pensar o que te limita em crescer mais hoje, e trabalhar para remover essa limitação.”

Piero Contezini | Professional Profile | LinkedIn

#4 Diego Wagner — CEO e fundador da Meetime

“O que eu gostaria de saber quando fundei minha primeira startup?

Gostaria de ter reconhecido a importância que um mentor pode ter na vida de um empreendedor e de uma empresa, e ter seguido seus conselhos. Nas primeiras empreitadas fui bastante guiado por novas ideias e instintos, e apesar desses fatores terem sua importância, facilmente e com frequência acabando levando ao fim de uma startup.

Encontrar um mentor que conheça seu mercado / modelo de negócio, com genuína vontade de ajudar, pode fazer toda a diferença na jornada da startups e seus founders.”

Diego Wagner | Professional Profile | LinkedIn

#5 Felipe Lourenço, CEO e fundador da iClinic

“Lá atrás, quando começamos a empresa, uma coisa que eu faria diferente agora é pensar em estruturar e criar um time de vendas o quanto antes.

Claro, é importante ter um produto que venda e consiga resolver o problema de um cliente (Product Market Fit), mas lá atrás na iClinic, eu acreditava muito que o programa se venderia sozinho. Vende e sempre vendeu, mas hoje eu criaria o nosso time comercial mais cedo. Ficamos muito tempo dependendo do self-service. A gente vendia e crescia, mas senti um shift na medida que eu combinei o self-service com Inside Sales.”

Felipe Lourenço | Professional Profile | LinkedIn

#6 Diego Cordovez — CMO e fundador da Meetime

“Eu gostaria de ter entendido o quão importante é ser consistente ao longo do tempo, por muitos anos seguidos. A consistência de um empreendedor é diretamente proporcional ao sucesso dele(a), não tenho dúvidas disso.

Essa certeza é a que me mantém estudando, me força a melhorar mais e mais rápido, e me tira da zona de conforto todos os dias. Se eu tivesse essa certeza, lá no passado, alguns aprendizados viriam mais rápido. :)”

Diego Cordovez | Professional Profile | LinkedIn

#7 Geraldo Melzer– founding partner na a.b seed ventures

“Para todo CEO de primeira viagem, tenha um cuidado ‘esquizofrênico’ com o primeiro layer de contratações. Garanta que as primeiras pessoas, gerentes e heads da empresa, tenham a capacidade de transmitir autoridade, cultura e conjunto de atitudes que os founders querem construir dentro da empresa.

Na contratação do primeiro layer, seja qual for o seu primeiro head (vendas, marketing, etc) é preciso que eles estejam com uma sintonia muito grande com os fundadores, e que eles consigam compartilhar e transmitir os valores e princípios da empresa.

Ninguém faz nada sozinho, por isso é importante que as primeiras pessoas sejam muito fora da curva para que se consiga construir algo realmente grande.”

Geraldo Melzer | Professional Profile | LinkedIn

#8 Manuela Soares — Co-fundadora da Quartilho

“Se você pensa em empreender, tenha em mente a persistência. Haverá momentos em que até você mesmo se questionará se escolheu o melhor caminho, então lembre-se de que isso faz parte do processo de aprendizado. Reconheça os erros de maneira leve e use-os para dar o próximo passo. Celebre cada conquista, mesmo as pequenas.”

Manuela de Melo Soares | Professional Profile | LinkedIn

#8 Thiago Reis — Fundador da Growth Machine

“Um aprendizado muito importante que eu tive sobre estruturar processo de vendas é trazer o time para a construção desses processos. Por mais que nós, gestores, sabemos o que fazer, quais KPI’s acompanhar e como colocar a máquina para rodar, o time conhece a rotina e sabe exatamente o que precisa.

Claro, nós devemos complementar com a jornada do cliente e com a nossa experiência. Mas criar uma dinâmica onde você usa o seu time para construir o processo de vendas é muita mais forte do que fazer isto sozinho.”

Thiago Reis | Professional Profile | LinkedIn

#9 Rodrigo Dantas — CEO e founder da Vindi

“Tecnologia é um meio para um fim maior.

Não ache que criar uma empresa de tecnologia seja um exercício de começo, meio e fim. Durante a caminhada, você descobrirá outros problemas para resolver. A tecnologia será o meio para resolver não só problemas, mas encurtar caminhos e economizar recursos.”

Rodrigo Dantas | Professional Profile | LinkedIn

#10 Drew Beaurline — founder na Construct

“É crítico que o CEO possa adicionar valor à criação/execução do MVP, pois é extremamente difícil para uma startup decolar sem o product market fit”.

Drew Beaurline | Professional Profile | LinkedIn

#11 Rodrigo Cartacho — CEO e fundador da Sympla

“Em geral o maior custo de uma startup é seu custo de oportunidade. Velocidade é fundamental. Mas velocidade sem direção não ajuda em nada. Pelo contrário, é importante garantir que se está executando rápido, mas sempre na direção correta. E para encontrar este equilíbrio, é preciso parar, analisar e focar ao invés de sair correndo.”

Rodrigo Cartacho | Professional Profile | LinkedIn

#12 Thiago Pirinelli — Sócio fundador do Funil de Vendas™

“Há primícias básicas que toda nova Startup deve praticar:

1. O que garante resultado é cumprir o processo de vendas com execução consistente;

2. Seu produto pode ser extraordinário, mas se o time de vendas for ruim, tudo irá desmoronar;

3. Desenvolva os futuros lideres, afim de que eles sejam MUITO melhores do que você nesta função;

4. Contagie todos da empresa para serem engajados no propósito do negócio, o nosso é “Transformar pessoas e empresas por meio das vendas”;

5. Todos os números são lindos, mas o que lhe manterá vivo é sempre o da META DE VENDAS.

Estes são realmente os pontos que fizeram nossa ‘virada de chave'”.

Thiago Pirinelli | Professional Profile | LinkedIn

#13 Rafael Damasceno — CEO da Supersonic

Considere aumentar seu preço.

No início de um negócio, principalmente hoje com toda essa cultura que ainda persiste de “escalar para ontem”, existe uma tendência entre os empreendedores de cobrar o mínimo possível pelo seu produto. Afinal, quanto mais barato você cobrar, mais rapidamente você tende a crescer sua base de clientes. E se já há um investidor por trás, essa tentação é ainda maior.

Eu sugiro refletir se não deveria ser feito justamente o contrário: cobrar o máximo possível.

Veja bem:

À medida em que seu negócio cresce, seus custos também crescem muito. Seu time inicial precisará ganhar mais, seu produto ficará mais complexo e exigirá dedicação de mais pessoas qualificadas, seu Marketing ficará mais caro… Inúmeras questões como essas custarão bastante dinheiro. Justamente o dinheiro que você não terá disponível cobrando o mínimo possível e aceitando margens baixas.

Se pensarmos bem, é uma grande ironia. Muitos negócios tem dificuldade de manter seu crescimento justamente porque começaram cobrando baixo demais, pensando em crescer. Mas logo num segundo momento, não conseguem financiar a máquina de Growth necessária.

Um alerta: planejar que esse dinheiro extra virá sempre de investidores é uma ótima receita para nunca alcançar a real lucratividade e ainda perder controle sobre o negócio.

Então, pense bem: quanto é o máximo que eu posso cobrar pelo que vendo?”

Rafael Damasceno | Professional Profile | LinkedIn

#14 Conrado Carneiro — Diretor de Negócios da UseMobile

“Marketing:

Seja pequeno, apresente-se como grande!
Ter uma startup pequena é o caminho natural de qualquer um que está começando, reduzir custos e infra é essencial.
Porém, seus futuros clientes precisam ter uma outra imagem e nessa hora o marketing é fundamental.
Lembre-se: ‘As pessoas veem aquilo que elas querem ver, mas são facilmente induzidas a isso.’

Induza seus clientes (com bastante inteligência) a acharem que você é grande! A aparência importa sim!

Vendas:

Venda primeiro, desenvolva depois!
Encontre a demanda, levante as necessidades, identifique a dor.. Só depois comece a desenvolver seu produto.

Diversas empresas se enforcam ao gastarem meses desenvolvendo um produto que ninguém precisa. (Isso é mais comum que você imagina. Eu vi isso por diversas vezes, ao desenvolver os produtos dos nossos clientes)

Produto:

Um produto que faz muita coisa, no fundo não faz nada.
Não transforme seu produto em um canivete Suíço! A única empresa que é lembrada por isso é a Victorinox. rs
O erro mais comum de startups que possuem um produto, é adicionar o máximo de funções possíveis.

Inicialmente parece uma boa ideia, afinal de contas, você está agregando valor ao produto.
Na prática, é bem diferente!

O seu produto precisa ser referencia em solucionar um problema especifico, e é nesse caso que ele será lembrado pelo usuários.”

Conrado Carneiro Bicalho | Professional Profile | LinkedIn

#15 Vinícius Mayrink — CEO e fundador da Reev

“Recentemente, o Eric Santos, da RD, falou que ser CEO de uma empresa escalando é como estar numa esteira acelerando. Você tem que conseguir se manter em cima dela, ir evoluindo e se adaptando a cada momento.

Um dos maiores aprendizados que recebi quando comecei a empreender era justamente sobre adaptação aos diferentes momentos do negócio. Logo no início, você faz um pouco de tudo, entrega o que for necessário. Um founder pode trabalhar com Marketing, Vendas, Produto e Sucesso do Cliente na mesma semana. No entanto, é importante ter um norte, sabe onde você quer chegar e o que vai delegar para outras pessoas, que vão entrando ao longo do tempo. Esse planejamento me ajudou muito e me deu tranquilidade em abrir mão de diversas tarefas sem aquele medo de ‘Será que vão fazer tão bem quanto eu?’.”

Vinícius Mayrink | Professional Profile | LinkedIn

#16 Felipe Thomé — CEO da Peepi

“Não espere estar pronto para começar

É comum para os novos founders ter a pretenção de se preparar ao máximo antes de começar a sua startup. Foi assim comigo em minha primeira startup e depois de um tempo quebrando a cabeça, consegui entender que eu nunca estaria pronto. Se eu pudesse dar um conselho, seria: comece agora fazendo o que é possível com os recursos que você tem. Isso não quer dizer pra largar tudo e abrir uma startup, mas que você pode começar a falar com possíveis usuários, procurar um sócio, criar uma landing page, etc. A grande verdade é que para uma startup ninguém nunca estará pronto. Costumo falar que o Mark Zuckerberg não estava pronto para ser CEO de uma das maiores empresas do mundo quando começou a desenvolver o Facebook. Ele deu o primeiro passo e foi aprendendo durante a jornada. O importante é começar e dar um passo de cada vez.”

Felipe Thomé | Professional Profile | LinkedIn

#17 Gustavo Mota — CEO e fundador da We Do Logos

“Ao longo de todos esses anos da minha vida como empreendedor, vi muitas startups tendo problemas societários porque não tinham regras claras entre os sócios, com direitos e obrigações de cada envolvido bem estabelecidos.

A minha dica para quem está começando uma startup é que procurem uma boa assessoria jurídica para elaborar um Acordo de Acionistas que proteja, antes de mais nada o Negócio e, posteriormente, os interesses dos sócios.”

Gustavo Mota | Professional Profile | LinkedIn

#18 Rodrigo Mascarenhas — Investidor

“Conheça muito bem o seu concorrente, saiba tudo que o seu concorrente está fazendo e faça tudo para ser melhor que ele. Em paralelo, tenha muito cuidado em escolher as pessoas que estão ao seu lado te ajudando. Conhecendo bem o seu concorrente e escolhendo bem as pessoas que estarão tomando ao seu lado, você tomará decisões de forma rápida e, preferencialmente, correta”.

Nota rápida: o Rodrigo tem dezenas de dicas em seu canal no Youtube. Confere lá. 😉

Rodrigo Mascarenhas | Professional Profile | LinkedIn

E aí, qual dica chamou mais a sua atenção? Me conte nos comentários as suas preferidas e compartilhe aquelas que você considera essenciais!

Fábio Mazzeu

Fábio Mazzeu

Growth @Escale Digital

Leave a comment

Share

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email